Breaking News
recent

Esse é o motivo pelo qual você não deve usar Crocs em seus pés.

Embora eles sejam mais cômodos do que qualquer outro tipo de calçado, existem vários estudos que comprovam que os Crocs, e outros sapatos de borracha semelhantes, podem ter efeitos graves na sua saúde.

Crocs e a saúde do seu pé.
Crocs
Desde que as Crocs se tornaram populares, especialmente entre as crianças, muitos pediatras têm feito investigação sobre o efeito que esses sapatos têm na saúde do nosso pé. As respostas foram muito pouco positivas.

O médico Meagan Leahy diz que esse calçado é muito prejudicial. “Infelizmente, os Crocs não são adequados para usar todos os dias”. “Estes sapatos não protegem adequadamente o calcanhar… o que pode levar à tendinite, agravamento de deformidades do dedo do pé, problemas de unhas, calos e calosidades”.

Uma das formas mais comuns de tendinite é a fascite plantar. Ela pode causar uma dor muito intensa e atrapalhar o movimento do pé.
Crocs e a saúde dos seus pés
Crocs falsos e o câncer.

De acordo com uma análise de laboratório realizada na Alemanha, o calçado de borracha semelhante aos Crocs contêm substâncias altamente cancerígenas, que podem ser absorvidas através do contato com a pele.

O resultado apurou que 6 em 10 sapatos testados continham produtos químicos cancerígenos chamados hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAH). A exposição a essas substâncias tem sido associada a um risco aumentado de desenvolver câncer de pulmão, fígado e pele.

Embora a marca original americana não contenha hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, a análise descobriu que ele continha substâncias que podem causar irritação da pele e reações alérgicas.

Se você ainda insiste em usar Crocs, use meias para que o material do sapato não entre em contato com a pele. Para além disso, compre os originais, em vez das imitações baratas que contêm produtos cancerígenos.

Antes de comprar o calçado, cheire. Se eles tiverem um cheiro muito forte ou muito doce, isso pode significar que ele contêm substâncias nocivas.

Quem denunciou os estragos que essas sandálias causam foi Lisa Connor, que compartilhou nas redes sociais imagens das impactantes lesões que sua filha Esmé sofreu nos pés após usar durante 30 minutos umas divertidas, mas perigosas sandálias rosa de plástico. 
Fotos: Mercury Press

Esmé Connor sofreu cortes no tornozelo após usar sandálias rosa de plástico que tinha recebido de presente de aniversário. As imagens deram a volta ao mundo e foram compartilhadas centenas de vezes para avisar a outros pais do risco que implica esse calçado. Sua mãe decidiu também compartilhar a marca do chinelo: Next Jelly, como aviso.

Tratava-se, como mostra a imagem, de umas sandálias de plástico de baratas que fizeram com que o pé da menina não pudesse transpirar. Não é necessário dar muitas voltas, trata-se de plástico puro e duro e se usa muito em épocas de calor. Bolhas, cortes e machucados são mais que prováveis.
Não são melhores os tamancos tipo crocs ou as havaianas ‘made in China’, e ainda que pareça que sejam feitas de cortiça ou plástico podem ser fabricadas com resinas e outros produtos plásticos reciclados que provêm de recipientes utilizados para armazenar agrotóxicos. As cores divertidas que têm e que chamam a atenção das crianças têm um elevado conteúdo de chumbo.

As lesões que podem causar esses materiais sobre o pé da criança se unem a outro perigo: nos últimos tempos se sucedem os acidentes e denúncias pelo uso desses calçados que ficam enganchados nas escadas rolantes produzindo terríveis lesões em algumas crianças. Os casos ocorrem em todo o mundo, desde o Japão, Estados Unidos passando por Singapura.

As crocs homologadas, as originais, estão confeccionadas com um material chamado croslite que, além de cômodo, higiênico e resistente aos maus cheiros, é muito aderente e antibacteriano. É muito comum ver até mesmo os profissionais da medicina levá-los com comodidade e segurança.

Por isso, se não desejarmos que nossos filhos tenham lesões como as de Esmé Connor, é fundamental investir em calçados de qualidade. Assim os nossos filhos não sofreriam os rigores dessas sandálias tão divertidas como perigosas que compramos, às vezes, em feiras e comércios pouco confiáveis. O barato sai caro.
Tecnologia do Blogger.